Contrapiso para Piso de Madeira

O contrapiso é a primeira etapa para o sucesso da instalação de um piso de madeira. Um bom contrapiso irá refletir em vários aspectos do piso que será assentado sobre ele, como por exemplo:

  • Boa fixação do piso de madeira;
  • Nivelamento do piso de madeira;
  • Qualidade acústica do ambiente;
  • Bom acabamento entre a junção do piso de madeira e dos rodapés;
  • Acabamento de nível entre os ambientes que receberão o piso de madeira e outros revestimentos.

O preparo do contrapiso:

O contrapiso deverá ser feito com cimento e areia média lavada, no traço de 3x1 (três de areia x por um de cimento), o mais nivelado possível, não necessitando ser áspero, porém, não deverá ser queimado, não poderá ter parte oca ou solta e deverá estar alinhado nas extremidades das paredes. Este piso será ideal para instalação de qualquer tipo de revestimento (assoalhos, tacos, parquets, carpetes, laminados, pisos vinílicos etc.).

  • Para instalar o piso de madeira, deve-se respeitar o prazo de secagem, cura total da massa, que leva em média 30 dias, podendo variar de acordo com a espessura da massa e umidade relativa do ar;
  • Contra piso com superfície devidamente nivelada (desvio máximo de planeza deve ser de 3 mm em relação a uma régua de 2 metros de comprimento);
  • Alinhamento em todas as direções (toda a superfície deve pertencer ao mesmo plano);
  • Bem aderida à base (não deve apresentar som “oco” quando percutida);
  • Coesa (não deve esfarelar);
  • Limpo, livre de materiais que possam contaminar a adesão do produto, sem fissuras ou rachaduras;
  • No caso de pavimento térreo, deverá ser preparada uma impermeabilização adequada, de acordo com o tipo de piso de madeira a ser instalado;
  • A massa de contrapiso deverá possuir espessura mínima de 20 mm bem aderida a laje, com consistência, pois a madeira é um produto sofre alteração dimensional, exigindo assim boa resistência da base de instalação;
  • Após o preparo do contrapiso, não deverá ocorrer transito de pessoas e equipamentos pelo menos por 10 dias. O trânsito deverá ser evitado para preservar a regularidade da superfície.

Recomendamos  que um responsável técnico acompanhe a execução do contrapiso.

Dicas:

Abaixo segue o que o contrapiso para um piso de madeira não deve apresentar:

  • Trincas;
  • Não apresentar consistência arenosa;
  • Não apresentar ondulações, depressões ou buracos;
  • Não apresentar umidade, seja por infiltrações ou umidade ascendente;
  • O contrapiso não deverá estar sujo, com resíduos de massa, gesso ou outros resíduos.

A Assoalhos São Bernardo oferece consultoria especializada em nosso pós venda para a realização do contrapiso adequado para cada tipo de piso. Contato (11) 4125-3700.

2 Correspondente

  1. Otimo trabalho
  2. Ótimo artigo!

Deixe um comentário